Cruz Alta

No lugar que marca o ponto mais alto da Serra de Sintra, a 528 metros de altura, erguia-se até Outubro de 1997 uma bonita Cruz de estilo manuelino, último exemplar de uma dinastia de “cruzes” cuja história remonta ao ano de 1522, em pleno reinado de D.João III, o Piedoso.

Do que se passou entre o século XVI e a fase de trabalhos de D.Fernando no Parque nada se sabe, e quantas cruzes terão sido colocadas no Penedo mais alto de Sintra ninguém sabe com certeza. Da mesma forma, ninguém conhece o formato e o tamanho da Cruz original.

O que na realidade se sabe é que no tempo de D.Fernando II, a cruz que então ocupava o pedestal – descrita como “tosca”, em carta da Condessa d’Edla dirigida ao seu neto, Mário de Azevedo Gomes – foi substituída por outra, réplica de uma pequena Cruz que existia junto ao Convento de Nossa Senhora da Pena, sendo o exemplar retirado colocado fora dos muros da Pena, no local onde se suicidara um homem.

A cruz colocada por D.Fernando foi derrubada – de acordo com a mesma fonte – por um raio, no dia de anos do Rei e da Rainha de Portugal D.Carlos I e D. Amélia de Orleães: 28 de Setembro de 1905 ou 1906. Assim, foi “gateada por meio de grampos de ferro”, que são visíveis nas fotografias existentes da Cruz, e colocada de novo no seu lugar, onde permaneceu até novo trair ser atraído pela montanha.

Unsupported Browser

Unfortunately your browser is not supported.

It is highly recommended that you upgrade to a modern browser such as the latest versions of Google Chrome, Firefox or Internet Explorer.